Habitantes!

31 de agosto de 2009

Vamos que vamos!!!!


É muito bom ver que estamos unidos e nos organizando aqui por esse mundo virtual. A divulgação da campanha se espalha e esperamos ansiosos pelo 7 de setembro. Até agora encontrei 26 blogs que estão divulgando o movimento. Recebi dezenas de emails e a idéia de transformar o logo em adesivo para carro. O que acham?

Ressalto a importância das instruções serem divulgadas junto com o logo para que seja mantida uma padronização da campanha. Seguimos de cabeça erguida na certeza do dever cumprido e a cumprir.

Façamos a nossa parte. Quem não aprender por bem, aprenderá nas urnas em 2010!
_
Forte abraço a todos!

28 de agosto de 2009

Brava gente brasileira!!!


Dando vida à idéia do Laguardia (Brasil - Liberdade e Democracia), a campanha de conscientização política em torno do 7 de setembro já está praticamente pronta. Estou felicíssima em ter criado a imagem do movimento e, abusada, ainda sugeri as instruções!

Agora só falta a adesão de cada um de vocês leitores, amigos, indignados e blogueiros. Temos que lutar por um país mais ético, moral, honesto e livre. As Excelências precisam saber que, ao contrário delas, por incrível que pareça, há BRASILEIROS apaixonados por este país!


Conclamo todos a abraçar essa campanha que se estenderá de 07 a 20 de setembro.

As regras da campanha são as seguintes:

1. Durante o período de 07 a 20 de setembro, exibia a imagem do logo como o primeiro post de seu blog ou deixe-a fixa no topo da barra lateral;

2. O texto padrão junto ao logo deve ser:

"BRAVA GENTE BRASILEIRA, LONGE VÁ TEMOR SERVIL!
Comemoramos o Dia da Independência do Brasil, resgatando nosso patriotismo adormecido e protestando contra os abusos, a corrupção e a impunidade de uma classe política que zomba e se lixa para nós. Repasse essa campanha adiante. Nosso país agradece".

3. Exiba a imagem e o texto em todos os perfis que possuir (orkut, twitter, gmail, facebook, myspace, MSN, etc);

4. Envie esta mensagem também para:
- Senado Federal: Alô Senado
http://www.senado.gov.br/sf/senado/centralderelacionamento/sepop/?page=alo_sugestoes&area=alosenado
- Câmara Federal: Fale com o deputado:
http://www2.camara.gov.br/canalinteracao/faledeputado
- Supremo Tribunal Federal – Central do Cidadão -
http://www.stf.jus.br/portal/centralCidadao/enviarDadoPessoal.asp- Procuradoria Geral da União - pfdc@pgr.mpf.gov.br
- Presidência da República – Fale com o Presidente -
https://sistema.planalto.gov.br/falepr2/index.php


5. Enviem essa campanha (imagem, texto e instruções) por email para toda sua lista de contatos, para todos os seus conhecidos, para os seguidores de seu blog, para as autoridades de seus municípios, para os jornais, revistas, rádios e emissoras de TV, etc.

Contamos com a colaboração de todos. Nosso país agradece!

27 de agosto de 2009

Campanha para o 7 de setembro


Seguindo a idéia do Laguardia (Brasil - Liberdade e Democracia), criei essa imagem que ilustrará uma campanha de conscientização política em torno do 7 de setembro. Em breve publicarei as instruções para que todos vocês participem.

Contamos com vocês!

25 de agosto de 2009

24 de agosto de 2009

Dom Silvério, Minas Gerais!

Para onde vou ainda não estou muito certa, mas de onde eu vim, isso eu sei bem. Compartilho com vocês hoje fragmentos de Dom Silvério, captados por Bruno Guimarães, meu primo. Essa pequena cidade do interior de Minas Gerais me batizou e me viu crescer ao longo desses trinta e um anos. Apreciem!



21 de agosto de 2009

Nossos palcos!




Eis o meu palco. Eis o meu Mundo. Eis minha liberdade. Se me expressando já está difícil, imagino como estaria me sentindo se estivesse calada. Como disse o meu amigo Arthurius, hoje em seu twitter, “vou vomitar e já volto”. E eu fico aqui me perguntando:
_
- Até tu, Mercadante?

20 de agosto de 2009

Eba!

Pois é, amigos! Hoje é nosso dia de comemorar os seis meses de existência desse Mundo aqui. Uma idéia despretensiosa culminou na criação desse espaço. O que a princípio serviria apenas para meus desabafos e devaneios, hoje me proporciona prazer, divertimento, homenagens, amigos e muito aprendizado. Tudo isso graças a cada um de vocês que abriu essa página, enviou e-mails às excelências, comentou, se tornou seguidor, riu, chorou, enfim, esteve a meu lado mesmo estando distantes fisicamente.

Esse Meu Mundo, que é meu, mas sobretudo de vocês, apesar de “fiote”, tem números de adolescente! Até o momento dessa escrita, estão registradas 4.117 visitas, 493 comentários, 28 seguidores e 127 postagens. São números que somam as atitudes e os gestos de cada um de vocês e que me fazem mais forte para seguir adiante.
_
Na incerta certeza de mais seis meses de caminhada, quiçá anos e décadas, seguiremos unidos na fé comum, na confiança e sempre de mãos dadas. Muito obrigada, meus amigos, por cada dia de convivência e por cada passo que percorrem comigo. Viva (apesar de Sarney)!

19 de agosto de 2009

Outro primeiro selo!


Cada homenagem é única e primeira. Fico muito orgulhosa em receber cada uma delas. Essa de hoje vem de Santa Catarina, da minha amiga virtual Dany, mãe do blog mdany.

São engraçadas as surpresas que a web proporciona: conhecemos gente do mundo inteiro, dividimos pensamentos comuns com quem nem conhecemos pessoalmente e essas pessoas entram em nossa rotina diária de visitação, como que amigos de velha data. Contagiante!

Dany foi a primeira pessoa a me chamar de escritora! E, de Floripa, ela me presenteia com esse charmoso selo, que estampará minha coleção de homenagens. Eis a indicação da Dany:

“Antes de mais nada vou indicar uma pessoa que também é uma fofa, tem um blog muito interessante, inteligente é a Thaís desculpa minha flor a demora...são tantos blog que a gente fica até sem saber pra quem mandar o bom é mandar pra todos pois os blog são diversos e cada um mais lindo que o outro,mas enfim ai esta o seu selinho....beijos!”

Pela essência desse selo, tentando traduzir seu layout e sua sensualidade, minhas indicações dessa vez serão femininas. Minhas indicadas são:

Arma Branca – por Cecília Oliveira
Martha Colmenares – por Martha Colmenares
Saudade Roxa – por Cris
Velejando nas Letras – por Angela Nogueira
Super moças – por super moças

Parabéns a vocês, minhas indicadas! Obrigada, Dany, pela homenagem, pelo carinho e pela admiração que tem pelo que escrevo. Como o
mdany mesmo diz: “Tudo que precisamos para sobreviver é ser o mais humano possível”.

18 de agosto de 2009

Ser Mineiro


Ser Mineiro
Autor desconhecido

Ser mineiro é não dizer o que faz,
Nem o que vai fazer.
É fingir que não sabe aquilo que sabe,
É falar pouco e escutar muito,
É passar por bobo e ser inteligente
É vender queijos e possuir bancos.

Um bom mineiro não laça boi com imbira,
Não dá rasteira no vento,
Não pisa no escuro,
Não anda no molhado,
Não estica conversa com estranhos,
Só acredita na fumaça quando vê fogo,
Só arrisca quando tem certeza,
Não troca um pássaro na mão por dois voando.

Ser mineiro é dizer "uai",
É ser diferente,
É ter marca registrada,
É ter história.

Ser mineiro é ter simplicidade e pureza,
Humildade e modéstia,
Coragem e bravura,
Fidalguia e elegância.

Ser mineiro é ver o nascer do sol e o brilhar da lua,
É ouvir o cantar dos pássaros e o mugir do gado,
É sentir o despertar do tempo e o amanhecer da vida.

Ser mineiro é ser religioso e conservador,
É cultivar as letras e artes,
É ser poeta e literato,
É gostar de política,
É amar a liberdade,
É viver nas montanhas,
É ter a vida interior,
É ser gente.



Obs.: Essas fontes da internet me enlouquecem! Para esse texto encontrei autores que vão de Drummond a Fernando Sabino, passando por Guimarães Rosa e Frei Betto. Todos mineiros! Até que eu saiba ao certo quem de fato escreveu esse poema, mantenho o “autor desconhecido”. Quem puder desvendar esse mistério, pronuncie-se!

17 de agosto de 2009

Relações Inter e Intrapessoais – Parte II

No meu perfil, me confesso “fascinada pelos mistérios que permeiam as relações inter e intrapessoais”. Como muitas pessoas interessadas no assunto tem acessado este blog, resolvi hoje falar novamente sobre o tema.

Primeiro vamos aos conceitos. Relação interpessoal é a relação que estabelecemos com as outras pessoas. Já relação intrapessoal é a relação que estabelecemos com a gente mesmo.

A meu ver esses dois tipos de relação são interdependentes. Quanto mais você desenvolve uma, a outra é desenvolvida também. Quanto melhor nos relacionamos com o outro, melhor nos relacionamos conosco e vice-versa.

Desses tipos de relação, deriva a palavra relacionamento. E como já disse aqui em outros textos, os bons relacionamentos que estabelecemos valem ouro! Essa regra também pode ser aplicada às relações comerciais e é esse o tema do artigo que escrevi ano passado. Intitulado “
As relações emocionais como elemento estratégico para a conquista e manutenção de clientes”, o artigo trata das relações intrapessoais, interpessoais e o efeito da conexão emocional estabelecida entre pessoas que criam produtos ou serviços e pessoas que os consomem. Essa relação decorre da interação humana e da conotação emocional que é transmitida em todos os tipos de relacionamentos, indiferentemente nos comerciais. O embasamento teórico das obras consultadas aponta esse foco emocional como condutor de oportunidades, tanto para quem vende como para quem compra. Isso constitui um importante diferencial competitivo das organizações.

Para quem se interessar pelo assunto, modestamente, esse artigo é um prato cheio!


15 de agosto de 2009

Feliz Aniversário, Neném!

"A amizade é a corda que amarra o coração de todo o mundo". John Evelyn



Querido Fábio,


Hoje é o seu dia de ficar mais experiente e o meu dia de te homenagear aqui. Nada mais justo já que no começo desse Meu Mundo acho que você acreditou nele mais do que eu mesma. Aliás, sempre acredita em mim com tanta veemência – como consegue?

Graças ao bom Deus e graças à Catharine, você chegou na minha vida e já foi sentando na janelinha! Conheci o Fábio divertido (quase sarcástico), amigo, sonhador, pessoa brilhante, inteligente, irreverente, prática e carinhosa. Depois disso tudo (ou antes, nem sei mais) conheci também o Fábio azedinho e até esse aprendi a amar.

Só sei que, de todos os momentos e etapas que vivemos, fica a certeza de que sua presença é imprescindível. Caminhamos juntos até aqui, rumo ao “para sempre”! Presente? Melhor do que eu e Catharine? Esquece!

Que Deus te abençoe, Querido! Felicidades.

14 de agosto de 2009

Palmas para Guilherme





Há quem os noticiários de TV evite, mas eu prefiro estar a par do que acontece, por piores que sejam as notícias, ao invés de fingir que está tudo muito bem. Enfim...

Ontem, em meio a zorra nacional, me vi representada por Guilherme Lutz. Ele, “pessoa comum”, e sua motocicleta atravessaram o protesto do MST em São Paulo e fez um desabafo incrível. Me senti realizada! A matéria, que foi exibida no Jornal da Band, mostrou o protesto dos Sem Terra e o caos que decorreu dele. Em meio ao tumulto, surgem Guilherme, sua moto e sua lúcida constatação de que nosso direito termina onde começa o do outro.

Esse vídeo que reproduzo aqui não é o mesmo que assisti ontem. No de ontem a fala de Guilherme estava completa. Graças à pouca sensibilidade dos editores desse vídeo, partes da fala desse administrador de empresas indignado foram cortadas. Caso alguém encontre a entrevista na íntegra, me enviem por favor. Até a hora da minha busca os vídeos do Jornal da Band não haviam sido atualizados.

Espero que, mesmo incompleto, o trecho da fala desse cidadão presente no vídeo postado (00:37 a 00:56), consiga ilustrar o exemplo de ação que todos devemos ter.

Guilherme Lutz, você brilhou!
_
PS: caso o vídeo não seja carregado (panes no portal eBand), acesse o link AQUI.

13 de agosto de 2009

Afinidade!


Afinidade
Arthur da Távola

A afinidade não é o mais brilhante, mas o mais sutil, delicado e penetrante dos sentimentos. É o mais independente.

Não importa o tempo, a ausência, os adiamentos, as distâncias, as impossibilidades. Quando há afinidade, qualquer reencontro retoma a relação, o diálogo, a conversa, o afeto no exato ponto em que foi interrompido.

Afinidade é não haver tempo mediando a vida. É uma vitória do adivinhado sobre o real. Do subjetivo para o objetivo. Do permanente sobre o passageiro. Do básico sobre o superficial. Ter afinidade é muito raro. Mas quando existe não precisa de códigos verbais para se manifestar. Existia antes do conhecimento, irradia durante e permanece depois que as pessoas deixaram de estar juntas. O que você tem dificuldade de expressar a um não afim, sai simples e claro diante de alguém com quem você tem afinidade.

Afinidade é ficar longe pensando parecido a respeito dos mesmos fatos que impressionam, comovem ou mobilizam. É ficar conversando sem trocar palavras. É receber o que vem do outro com aceitação anterior ao entendimento.

Afinidade é sentir com. Nem sentir contra, nem sentir para, nem sentir por, nem sentir pelo. Quanta gente ama loucamente, mas sente contra o ser amado. Quantos amam e sentem para o ser amado, não para eles próprios.

Sentir com é não ter necessidade de explicar o que está sentindo. É olhar e perceber. É mais calar do que falar, ou, quando é falar, jamais explicar: apenas afirmar.

Afinidade é jamais sentir por. Quem sente por, confunde afinidade com masoquismo. Mas quem sente com, avalia sem se contaminar. Compreende sem ocupar o lugar do outro. Aceita para poder questionar. Quem não tem afinidade, questiona por não aceitar.

Afinidade é ter perdas semelhantes e iguais esperanças. É conversar no silêncio, tanto nas possibilidades exercidas quanto das impossibilidades vividas.

Afinidade é retomar a relação no ponto em que parou sem lamentar o tempo de separação. Porque tempo e separação nunca existiram. Foram apenas oportunidades dadas (tiradas) pela vida, para que a maturação comum pudesse se dar. E para que cada pessoa pudesse e possa ser, cada vez mais a expressão do outro sob a forma ampliada do eu individual aprimorado.

11 de agosto de 2009

Frases comuns à beira da morte!

- Vai, atira se for homem!
- Atravessa correndo que dá.
- Ah...o que não mata, engorda.
- Fica tranqüilo que este alicate é isolado.
- Tem namorado?!?! Não sou ciumento.
- Ouviu um tiro?
- Sabe qual a chance de isso acontecer? Uma em um milhão!
- Tem certeza que não tem perigo?
- Vamos passar por uma ligeira turbulência.
- Capacete pra quê?
- Vou mudar a temperatura do chuveiro.
- Você é grande, mas não é dois!
- Vamos lá, não tem erro.
- Seja o que Deus quiser.
- O relógio está desligado, pode mexer.
- Esse fio não da choque.
- Pula, eu te seguro.
- Qualquer coisa piso no freio.
- Tubarão?
- Eu posso explicar.
- Eu sei nadar, não se preocupe.
- Vou acender um fósforo.
- Não toque em nada.
- Confie em mim!
- Desce desse ônibus e me encara de frente, sua bicha!
- Pode entrar...o Pitbull é mansinho!
- Bú! Vovó, te assustei?
- O que acontece se eu apertar este botão?
- É uma cirurgia simples.
- Tú não é homem para fazer isso!
- Liga pro disque-denúncia assim eles nunca descobrem!
- Por aqui é muito mais rápido.
- Ou vai ou
racha!
- Fica calmo, vai acabar tudo bem!
- Não vem nenhum carro, pode ir...
- Eu sei o que estou fazendo!
- Tudo bem, querida… Eu deixo você dirigir
- Atchim! (dentro do armário)

Recebi por e-mail e divido os risos com vocês! Desconheço o autor.

7 de agosto de 2009

Campanha contra DEDO SUJO


Assistindo ao blábláblá de ontem no Senado, me vi exaurida de tanto dedo sujo. Que preguiça! Até o bigode de Sarney declinou...

Mas se nos abatermos, aí é que a coisa correrá solta. Por favor, amigos, vamos seguir juntos em mais essa campanha. Vamos, no mínimo, puxar a barra da saia deles e mostrar que EXISTIMOS!

Essas campanhas não são minhas. Promovo todas elas em prol do bem comum. Sequer assino a imagem ou ponho o nome aqui do blog. Isso é para que vocês espalhem essa idéia, através dos blogs, sites e e-mails. Se cada excelência recebe, no mínimo, 5 e-mails com a mesma imagem, verão que estamos juntos, conectados e de olho nessa lama. Não busco autopromoção. Quero é que tudo melhore para todos nós. Quero a FAXINA que nossa NAÇÃO merece.

Bem, indico os destinatários, como de costume. Fiquem à vontade para inserirem outros. Na lista abaixo também figuram alguns “dedos limpos” para que estes saibam de nossa indignação e se encorajem em nossa defesa. Lembrem de anexar a imagem ao e-mail. Ação OPINIÃO PÚBLICA!



Destinatários

mercadante@senador.gov.br
alvarodias@senador.gov.br
arthur.virgilio@senador.gov.br
cristovam@senador.gov.br
sarney@senador.gov.br
fernando.collor@senador.gov.br
jarbas.vasconcelos@senador.gov.br
eduardo.suplicy@senador.gov.br
paulo.duque@senador.gov.br
inacioarruda@senador.gov.br
simon@senador.gov.br
renan.calheiros@senador.gov.br
romero.juca@senador.gov.br
sergio.guerra@senador.gov.br
tasso.jereissati@senador.gov.br
tiao.viana@senador.gov.br
dep.micheltemer@camara.gov.br
protocolo@planalto.gov.br
webmaster.secs@senado.gov.br
______________________________________
PS: Veja aqui os links de quem replicou esta campanha:
_

6 de agosto de 2009

5 de agosto de 2009

Gripe Suína! Pandemia???

Socorro, gente! Só faltava mais essa mesmo...

Qual a opinião de vocês? Eu já não duvido de mais nada!!! Assistam por favor.

O Girassol

Aos que acreditam em energia e sintonia, uma comprovação. Aos que desacreditam, um convite à crença. Em um rádio, escolhemos as estações. Na vida, escolhemos os frutos. Prosperem!


O GirassolAutor: Legrand
Livro: Códigos da Vida

Assim como um girassol escolhe sempre estar voltado para o sol, escolha focalizar o lado melhor, mais bonito, mais luminoso e vibrante das coisas que lhe acontecem. Nossa percepção é seletiva, nós "focalizamos" o que queremos ver e deixamos de perceber o restante.

Você já reparou como é fácil ficar de baixo astral?
Uma conta para pagar...
Não ganhar todo o dinheiro de que se precisa...
Não ter a aparência que se gostaria de ter...
Não ser valorizada no trabalho....
Não ter encontrado o sucesso, ou um grande amor...

É por isso que freqüentemente não nos sentimos bem. Depositamos nossa atenção no que nos falta, no que nos magoa. E ocupamos nossa mente com pensamentos preocupantes sobre o futuro. Enfim, deixamos a nossa mente à deriva, torturada por pensamentos negativos que nos dominam.

Na verdade, na maior parte do tempo, estamos lutando com a vida, não aceitando o que ela nos traz. E quando não aceitamos aquilo que é, e nos concentramos no que deveria ser, nos frustramos, sofremos cada vez mais, ao ponto de perdemos o sentido da existência.

É justamente quando estamos frustrados e insatisfeitos, que precisamos lembrar que possuímos uma antena interna - a atenção - capaz de captar o lado bom da vida. Exatamente como, na natureza, faz o girassol.

O girassol se volta para onde o sol estiver, mesmo que este esteja escondido atrás de uma nuvem. Ele está sempre em busca da luz, da vitalidade, da força, da beleza. Saber captar o lado luminoso da vida significa aprendermos a valorizar tudo de bom que já recebemos e também a sermos gratos por isso.

Apreciar e agradecer o carinho, o afeto, os gestos de atenção e delicadeza oferecidos pelos amigos, filhos, pais, namorados. Apreciar o sorriso luminoso de alguém que você gosta. Apreciar um gesto de gentileza, uma palavra de estímulo do seu colega de trabalho, do seu vizinho.

Apreciar todo contato humano que lhe trouxe conforto, novo ânimo. Apreciar todo apoio que a vida lhe deu, de tantas formas misteriosas, quando precisou. Apreciar e agradecer porque a Vida é Amor e sempre o protegeu, realizou seus desejos mais profundos, tomou conta de seus interesses e suas verdadeiras necessidades.

Ser aprendiz de girassol não é fácil!

Infelizmente a maioria de nós, não foi preparada pra buscar o lado luz da vida e vive se debatendo na obscura zona dos condicionamentos subconscientes e dos pensamentos destrutivos!

Daqui pra frente, quando perceber que está desanimado, revoltado ou deprimido, que possa se lembrar de ser girassol. Selecione o melhor do seu mundo, valorize tudo o que de bonito e bom que existe nele!

Acredite no Poder da Luz para neutralizar qualquer situação adversa e transformar sua Vida em uma verdadeira obra-prima! Assim, começará a reter Força, Vitalidade e Alegria dentro de você.

E como o girassol, estará de bem com a grande festa colorida que é a Vida!

3 de agosto de 2009

Só mais essa, please!




Casa
Lulu Santos

Primeiro era vertigem
Como em qualquer paixão
Era só fechar os olhos
E deixar o corpo ir
No ritmo

Depois era um vício
Uma intoxicação
Me corroendo as veias
Me arrasando pelo chão

Mas sempre tinha
A cama pronta
E rango no fogão
Luz acesa
Me espera no portão
Prá você ver
Que eu tô voltando pra casa
Me vê!
Que eu tô voltando pra casa
Outra vez

As vezes é tormenta,
Fosse uma navegação.
Pode ser que o barco vire
Também pode ser que não

Já dei meia volta ao mundo
Levitando de tesão
Tanto gozo e sussurro
Já impressos no colchão

Pois sempre tem
A cama pronta
E rango no fogão
Luz acesa
Me espera no portão
Pra você ver
Que eu tô voltando pra casa
E vê
Que eu tô voltando pra casa
Outra vez

Primeiro era vertigem
Como em qualquer paixão
Logo mais era um vício
Me arrasando pelo chão
Pode ser que o barco vire
Também pode ser que não
Tanto gozo e sussurro
Já impressos no colchão

Pois sempre tem
A cama pronta
E rango no fogão
Luz acesa
Me espera no portão
Prá você ver
Que eu tô voltando pra casa
Me vê
Que eu tô voltando pra casa

2 de agosto de 2009

Da minha época!!!

Escutei essa música, e muitas outras dessa mesma época, na última quarta-feira. É quase um delírio - se não o puro êxtase! Convido vocês à essa viagem mágica e nostálgica.



Timidez
Biquini Cavadão

Toda vez que te olho,
Crio um romance
Te persigo, mudo
todos instantes
Falo pouco pois
não sou de dar indiretas
Me arrependo do que digo
em frases incertas
Se eu tento ser direto, o medo me ataca
sem poder nada fazer
Sei que tento me vencer, acabar com a mudez
Quando eu chego perto, tudo esqueço
e não tenho vez
Me consolo, foi errado o momento, talvez,
Mas na verdade, nada esconde essa minha timidez
Eu carrego comigo a grande agonia
De pensar em você, toda hora do dia
Eu carrego comigo, a grande agonia
Na verdade nada esconde essa minha timidez

Na verdade nada esconde essa minha timidez
Talvez escreva um poema
No qual grite o seu nome
Nem sei se vale a pena
Talvez só telefone
Eu me ensaio, mas nada sai
O seu rosto me distrai
E, como um raio,
eu encubro, eu disfarço, eu camuflo, eu desfaço
Eu respiro bem fundo,
hoje eu digo pro mundo
Mudei rosto e imagem,
mas você me sorriu,
Lá se foi minha coragem,
Você me inibiu